[Semideuses] Novas sobre as Gravações de "O Mar de Monstros"

O site Percy Jackson BR postou algumas curiosisades sobre as gravações de “O Mar de Monstros”. Confira: 

O site de New Orleans Nola.com publicou uma matéria sobre as gravações de “MDM” no parque abandonado Six Flags, em Nova Orleans, juntamente com novas informações e uma pequena entrevista com Alexandra Daddario, Brandon T. Jackson e Thor Freudenthal, o diretor.

“A meia-noite se aproxima no parque abandonado Six Flags/Jazzland no leste de Nova Orleans, e a névoa rola solta. Enquanto isso, as criaturas estão saindo.

Há todos os tipos de bichos que você esperaria encontrar em um lugar sendo lentamente recuperado desde o furacão Katrina cercado pelo pântano, tatus e gambás, jacarés e cobras. Existem alguns novatos, no entanto, sob a forma de um ciclope e um sátiro. Eventualmente, um “manticore” – com rosto humano e corpo de um leão – vai se juntar à festa.

Esses últimos três últimos, porém, terão que esperar bastante para pós-produção e alguns efeitos especiais computadorizados antes de tomar sua forma final. Isso porque o pântano não foi a única coisa a invadir o parque de diversões. Também veio uma equipe de filmagem, com mais de 150 fortes pessoas, da Twentieth Century Fox inspirados na história mitológica grega, “Percy Jackson: O Mar de Monstros” a sequência de grande orçamento do filme “Percy Jackson e os Olimpianos: O Ladrão de Raios “.

O filme baseia-se no segundo dos cinco livros da popular série juvenil por Rick Riordan – sobre um adolescente que, depois de saber que é descendente de deuses gregos, é arrastado para a confusão entre eles – e a equipe da produção e da pré-produção passou a maior parte das últimas semanas no antigo terreno do parque. Ou seja, “Percy Jackson” e companhia são os responsáveis para o retorno súbito, quase fantasmagórico de luzes na roda-gigante e montanha russa Mega-Zeph, entre outros brinquedos – a razão pela qual inúmeros motoristas da Interestadual 10 coçaram sua cabeça e imaginando o que está acontecendo no parque.

A produção está concluindo recentemente as gravações de duas semanas no Six Flags, que veio no calcanhar de cinco semanas de de pré-produção durante o qual as equipes trabalharam para limpar o parque bagunçado, até à condição necessária. Para começar, uma grande quantidade de religações foi necessária para acender as luzes para as gravações noturnas, já que vândalos não só cobriram o parque de pichações e marcas, fora ter de refazer grande parte da sua fiação de cobre.

Uma coisa que a equipe de pré-produção não fez, no entanto, foi limpar muito as coisas. Na verdade, muito da preparação do set foi acentuar a desolação do parque abandonado – incluindo a introdução de falsa névoa, criando uma ambiente misterioso que permaneceu no set.

“É muito cinematográfico”, disse a atriz Alexandra Daddario, que reprisa seu papel de Annabeth Chase, uma no grupo de amigos que acompanha Percy em suas aventuras. “Vi fotos do parque antes mesmo de nós sabermos que filmaríamos aqui. Também havia algumas fotos de um shopping abandonado. É tão assustador.”

Batendo-papo entre as tomadas, Daddario estava sentada em uma pequena tenda erguida para ajudar a manter os mosquitos fora do elenco, enquanto eles gravavam uma das cenas-chave do filme no circuito lamacento interior do Mega-Zeph. Ela estava acompanhada por Douglas Smith, que interpreta o papel de Tyson, e Brandon T. Jackson, que interpreta o sátiro Grover.

De acordo com Jackson – cujas calças azuis serão substituídas por pernas de bode geradas geradas pelo computador no momento em que o filme atingir a tela – só isso pode ser feito para manter as criaturas do pântano na baía.

“Os mosquitos ainda podem morder”, disse ele, coçando a calça azul, que foram equipadas com pontos do tamanho de metade de um dólar para facilitar a adição de computação gráfica. “Efeitos especiais não podem salvá-lo dos mosquitos de Nova Orleans…. (Mas) Eu acho que é legal estarmos gravando em Nova Orleans, especialmente que é em um parque abandonado, porque adiciona o mistério do filme. É adicionado à configuração. Você pode ver da Interestadual 10, pessoas estão lá fora como ”Isso está aberto? “

Os mosquitos são as menores criaturas do pântano para serem tratadas pela equipe de “Mar de Monstros”. Há um relato de que cem jacarés foram removidos do terreno enquanto ele foi preparado para a equipe a assumir o controle. Outra dezena foi retirada durante a filmagem. As cobras também são um risco ocupacional, já que uma picada no mocassim de um membro da produção fez o ser enviado um a um hospital próximo no segundo dia de gravações, de acordo com o diretor Thor Freudenthal (“Diário de Um Banana”).
Isso tudo fez as gravações no mínimo serem interessantes – especialmente tendo em conta que o livro de Riordan não faz nenhuma menção de um parque de diversões.

“O parque está servindo como a ilha de Polifemo, trazendo-a aos dias modernos”, Freudenthal disse como explicação. “Houve certos pontos no livro onde (Percy e seus amigos) pulam de ilha a ilha. Então nós meio que pegamos a essência do livro, que transfere os deuses gregos para os tempos modernos e culturas modernas – que é bem o espírito dos livros. “

Para os propósitos do filme, esta ilha particular é também o lar abandonado Circeland – um parque construído pela deusa Circe (e inventada para o filme) apenas para ser destruído pelo ciclope Polifermo. Para aqueles familiarizados com a história de Riordan, ou com a mitologia grega, a ilha é também o lar de certos elementos-chave do enredo – bem como o clímax do filme.

Em adição à gravação na sombra do Mega-Zeph – que foi alinhada com luzes e ressurgiu apenas o suficiente para ter um zoom do carro dentro e fora da estrutura – a produção filmou no antigo toboágua Splash Ozarka, rebatizada de “O Prumo da Morte ” para os propósitos do filme.

Porque tão poucos brinquedos continuam a funcionar, a equipe também usou cinco de seus próprios brinquedos e os agrupou na extremidade na seção Ponthcartrain Beach, a meio caminho do parque. Entre seus propósitos: ajudar a iluminar o céu e adicionar uma atmosfera assustadora durante as gravações noturna.

Dada a história de pular de ilha em ilha, um pedaço justo do set do filme é à bordo de um navio de cruzeiro chamado a Princesa Andrômeda. Essas cenas foram gravadas a bordo de um iate no Lago Pontchartrain ao longo de seis noites antes das gravações no Six Flags. (Antes disso, a produção gravou durante várias semanas em Vancouver.)

A última parte das filmagens do elenco em Nova Orleans – envolvendo uma grande tela verde- foi feita no Big Easy Studios e o ambiente sonoro operado a partir do NASA Michoud Assembly Facility. Isso acaba nesta semana.

Quanto mais longe a memória vai, no entanto, as filmagens no Six Flags estão no topo da lista, e Freudenthal diz que os fãs devem esperar esse tom lúgubre, mas sedutor para transitar em seu filme.

“Os livros têm um tom em que não é tão levado a sério, então eu busquei inspiração disso” disse Freudenthal. “A mitologia, que foi estabelecida no primeiro filme, nos da uma chance de nos divertir com isso.”

Então sabemos que estão gravando as cenas da ilha de Polifemo e Ilha de Circe. Polifemo destruindo a Ilha de Circe??? Então tá né?
Fiquem com os deuses e que a sorte esteja sempre ao seu favor!!!

Fonte: Nola.com (via PJ-BR)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s