[T&S] Fic do Dia: Ballerinna Dreams

E aqui estreia nosso espaço para Fic’s de Jogos Vorazes, Percy Jackson, atores relacionados, etc.

Uma fic em particular e que faço QUESTÃO de postar aqui como estreia é a Ballerinna Dreams, de Izabella Lopes.
Essa fic conta a história de uma bailarina [óbvio] e que conhece uma pessoa muito especial: JOSH HUTCHERSON. Participação especial: SAM CLAFLIN (haha). Uma história muito viciante e DRAMÁTICA. E não vou contar mais pra vocês irem ler, né?

E pra deixar um gostinho de saber o antes e o depois, vou postar o capítulo postado hoje:

Capítulo 28 – Alguns Pontos

 Josh na mesma hora se colocou na minha frente. A menina que estava na nossa frente devia ter no máximo 17 anos, mas era visível que ela não estava ali para brincadeira. Eu tinha certeza que já a tinha visto em algum lugar…
                – Espera! – Falei tentando parecer calma. – Eu já te vi em algum lugar… – Comecei.
                – No seu pior pesadelo. – A menina respondeu ainda no tom agressivo dela. Segurei para não rir. Pior pesadelo? Sério? Viu isso num filme Disney e gostou? Ok, me segurei para não falar essas coisas… Era visível que Josh também havia segurado para não rir. Olhei mais uma vez para ela…
                – Lembrei! – Falei. – Você é a fã do Josh que me encontrou na cafeteria quando saí com o Harry. Você até pediu uma foto.
                – Como ousa falar daquele garoto na frente do Josh? Não é demais ter traído ele? Ainda tem que falar disso na frente dele? – Josh olhou para mim, estávamos realmente sem entender a menina.
                – Oi. – Josh começou. – A gente pode conversar e resolver isso de forma tranquila.
                – Claro. Forma tranquila… Com a idiota que te traiu na cara dura. – Ela disse apontando para mim.
                – Não podemos resolver nada dessa forma. – Josh disse calmamente.
                – Tenho outras formas de resolver meus problemas. – A menina disse tirando o que me parecia ser um canivete do bolso.
                – Você realmente não vai querer resolver seus problemas assim… Qual o seu nome? – Josh e sua tranquilidade.
                – Meu nome é Brianna. – Ela disse.
                – E agora… Primeiro abaixa isso. Não tem necessidade. – Josh disse apontado para o que realmente era um canivete, e estava na mão dela. – O que está fazendo aqui? – Ele disse ainda calmo, e ainda na minha frente.
                – Eu vim para deixar claro que era para essa vaca te deixar. Ela te traiu Josh! Eu vi com meus próprios olhos ela com aquele carinha. Eu sim sou a garota certa para você. – Eu realmente não conseguia acreditar que ela estava falando essas coisas.
                – Vamos conversar. – Josh disse chegando um pouco mais perto dela.
                – Claro, depois que a gente se livrar da Elizabeth. – Ela disse chegando mais perto. Mas uma vez Josh voltou a ficar na minha frente.
                – Josh, eu não quero te machucar. Mas se para chegar à Elizabeth eu precise, eu vou. – Ela disse e em seguida riu alto. Pausa dramática para riso maléfico da maníaca.
                Josh olhou para mim com cara de quem já não sabia mais o que fazer. E eu realmente estava me perguntando o que Angie e Sam estavam fazendo que ainda não tinham ouvido toda essa movimentação aqui na garagem.
                A menina maníaca foi chegando cada vez mais perto, e de acordo com que ela fazia isso Josh ia se colocando mais na minha frente. Foi aí que aconteceu tudo muito rápido. Ela meio que correu o curto espaço que ainda tinha entre a gente e empurrou o Josh. Claro que ele não caiu, ela não era tão forte a essa ponto, mas ele acabou indo para o canto. Ela veio com tudo na minha direção com o canivete. Mas Josh conseguiu a segurar por um dos braços dela. Mas um ficou livre.
                Foi o tempo de eu sentir algo quente no meu braço, e depois sentir cheiro ferruginoso de sangue perto de mim. Não senti dor. Era muita coisa acontecendo junto para me prender a detalhes como dor.
                No segundo seguinte Josh conseguiu segurar o outro braço dela. Ela deu um berro e acabou perdendo as forças. Assim deixou o canivete, que estava vermelho sangue cair. Não demorou e finalmente Sam e Angie deram as caras. O berro da meninamaníaca deve ter deixado claro que algo estava errado.
                Sam assim que viu o que estava acontecendo foi ajudar Josh a segurar a menina que estava se debatendo como louca. Angie veio para perto de mim. Na mesma hora ela olhou para o meu braço, me forçando a olhar também. Tinha um corte, não muito grande, mas tinha sangue por todo lado. Respirei fundo quando a dor começou a aparecer com tudo.
                – Sua idiota! – Ela berrava em plenos pulmões. – Era pra você estar morta! Sua imprestável.
                – Angie liga para polícia. – Sam disse sério. Angie olhou para meu braço como quem diz “temos outras coisas para resolver”. Sam logo entendeu. – Primeiro chama a polícia.
                Angie pegou o celular na bolsa e ligou. Explicou rapidamente o que estava acontecendo e desligou em seguida. Nesse meio tempo a menina foi acalmando. Sam ficou segurando-a sozinha e Josh veio em minha direção.
                – Me desculpa. – Ele disse encostando a testa dele na minha.
                – Josh não é sua culpa. – Falei.
                – Desculpa… – Ele disse. Na mesma hora ele rasgou a barra da blusa dele e amarrou no meu braço.
                – Josh não é sua culpa… – Repeti.
                – Claro que não é culpa dele! A culpa é sua! Sua nojenta! – Brianna falou. Ela tinha voltado a se debater.
                – Ah cala a boca. – Falei sem paciência. Ela me olhou assustada. Era a primeira vez que eu estava me manifestando.
                – Olha quem sabe se defender sozinha. – Ela disse com um riso debochado.
                – Não só sei me defender sozinha como também não preciso sair cortando ninguém para conseguir o que quero. – Falei juntando todas as minhas forças, a dor estava começando a ficar insuportável.
                – Sua… – Mas ela não conseguiu terminar. Na mesma hora a policia entrou na garagem e ela ficou quieta.
                Os policiais a pegaram, para o alivio de Sam que estava levando chutes e socos enquanto ela se debatia, e a prendeu. Nisso Josh e Sam foram explicar o que tinha acontecido. Angie veio para perto de mim me acalmar. Era muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Os policiais a menina maníaca no carro e depois que Josh assinou o depoimento dele foram embora.
                – Resolvido. – Sam disse vindo abraçar a Angie.
                – Está tudo lindo, mas será que alguém pode, por favor, me levar para o hospital? – Eu estava literalmente perdendo minhas forças, e bastante sangue. Josh que estava do outro lado correu, atropelando Angie e Sam , e chegou ao meu lado.
                – Vem. – Ele disse me guiando para o carro. Ele correu para o banco do motorista e acenou para os dois que ainda estavam na garagem. Nunca vi Josh correndo tanto com o carro. Chegamos correndo, literalmente, ao hospital.
                – Josh… – Comecei a falar.
                – Chegamos. – Ele falou quando estacionou o carro. Não tentei falar mais nada.
                Josh preencheu uma ficha correndo e logo uma enfermeira me levou para um quarto. Deitei na cama e ela tirou o que o Josh tinha amarrado. Pelo jeito, de alguma forma, aquilo tinha sido útil. Ela pegou o que parecia ser um pano molhado para limpar meu braço. Tive que morder minha boca para não gritar quando a água entrou em contato com o machucado. Josh no mesmo segundo segurou minha mão.
                Acredito que ele e arrependeu-se disso pouco depois, a dor foi tanta que acho que esmaguei os dedos dele. Mas ele não falou nada. Ele estava num estado que nunca o tinha visto. A enfermeira terminou e foi saindo do quarto.
                – Só isso? – Josh perguntou.
                – O médico já está vindo. – Ela falou pouco antes de sair do quarto.
                Josh sentou na cama e ficou segurando minha mão, do braço que estava bom. Pareceu que ele ia começar a falar alguma coisa umas cinco vezes, mas todas vezes ele desistiu. Encostei minha cabeça no ombro dele e ficamos esperando o médico.
                – Com licença. – O médico entrou no quarto. – Meu nome é Dr. Smith.
                – Elizabeth. – Josh disse olhando para mim. – E eu sou o Josh.
                – Eu sei… – Ele disse meio sem graça. – Minha filha não me deixa esquecer o seu nome. – Josh ficou vermelho, e eu ri baixo. – Bom, vamos dar uma olhada nesse braço.
                Ele ficou um tempinho olhando meu braço, e eu mais uma vez tive que segurar para não gritar. Depois que ele terminou de olhar ele parou serio na minha frente.
                – Não foi nada grave. – Ele falou e voltei a respirar. Sim eu tinha prendido a respiração quando vi que ele estava serio. Vi Josh fazendo o mesmo do meu lado. – Vou precisar dar uns pontos, mas só. Eu já vou voltar. – O médico disse saindo do quarto.
                Josh levantou e ficou andando de um lado para o outro no quarto. Ele estava estalando os dedos, muito ansioso. Era visível que ele tinha algo para falar.
                – Josh… – Comecei.
                – Desculpa. – Ele falou visivelmente triste. Eu ia falar, mas ele pediu para eu esperar e logo continuou. – A maioria das fãs são normais, ou quase isso. A culpa é minha sim. Coloquei sua vida em risco. E… Eu verdadeiramente não sei o que faria se ela tivesse ido mais longe. Se eu não estivesse com você.
                – Mas você estava Josh. – Falei sentando na cama. Meu braço ardeu de dor, mas ignorei, não queria deixa-lo pior com a minha dor. – E você não tem que se preocupar com essa possibilidade, eu estou aqui. E ainda vai me aguentar muito… – falei sorrindo fraco.
                – Eu te amo tanto Liz. – Ele disse voltando para perto de mim.
                O médico logo voltou. Levaram-me para outra sala e Josh ficou no quarto esperando. Quando cheguei à sala fechei os olhos e fiquei assim. Eles deram anestesia local e em pouco tempo já estava tudo pronto e meu braço estava enfaixado. Voltei para o quarto e Josh estava em pé no mesmo lugar. Ele respirou aliviado quando me viu entrando no quarto e mais uma vez foi direto para o meu lado.
                – Correu tudo perfeitamente bem. Eu vou resolver a parte de papeis e já volto para conversar com vocês. – O médico disse sorrindo.
                – Liz… – Josh começou.
                – Viu? Está tudo bem meu amor. – Falei sorrindo. Ele segurou na minha mão.
                – Não sei o que faria sem você cabeção. – Ele falou com aquele sorrisinho torto. Eu ia responder, mas alguém foi mais rápido que eu.
                – Ah! Que amor. – A pessoa falou num tom de deboche.

Querem mais? Então acessem http://fanfic-ballerinadreams.blogspot.com.br e continuem.

Fiquem com os deuses e que a sorte esteja sempre ao seu favor
e da Lizzie!

2 pensamentos sobre “[T&S] Fic do Dia: Ballerinna Dreams

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s