[T&S] FIC| A Destruição do Olimpo – Parte 1 – Capítulo 4

Tá né, super atrasado mas tudo bem.
Capítulo 4 – O Treinamento
Charles acordou com uma dor latejante em suas pernas. Tomou um pouco de Néctar e foi de muleta até o refeitório onde sentou na mesa de seus companheiros de Chalé. Comeu silenciosamente, numa tentativa de tentando esconder a sua raiva por sua mãe. Obtivera sucesso até Quíron levantar-se e começar a falar:
– Bom dia, semideuses! – O forte bom dia de Quíron foi respondido da com uma força ainda maior, o que deixou o centauro satisfeito – bom, poucos de vocês tiveram a oportunidade de vê-lo, então, irei apresentá-lo – um calafrio correu pelo corpo de Charles, ele já havia antecipado o que ocorreria a seguir – Eu apresento a vocês, nosso novo campista: Charles Mcder! Levante-se Charles, e venha até aqui.
Charles fechou seus punhos, abaixando sua cabeça. Seu corpo estava domado pela vergonha. Ficou lá por algum tempo, até que uma mão tocou em seu ombro. Era um sátiro, ele trazia duas muletas em suas mãos.
Ótimo, eles acham que fiquei aqui por não poder andar.
Ele aceitou as muletas, e, com a cabeça baixa, foi andando lentamente até a elevação onde se encontrava Quíron, Senhor D. e Argos. Quando chegou lá, levantou levemente a cabeça, e viu centenas de olhos fixados nele. Todos esperaram que ele falasse algo, porém quando Quíron viu que ele não falaria nada, limpou a garganta e disse:
– Bom, eu o trouxe aqui para pedir desculpas em público por não haver nenhum sátiro por perto quando foi atacado pela Quimera – um murmúrio baixo começou a se espalhar – porém, quando percebemos o ataque, não tínhamos como ajudá-lo imediatamente, então, através de alguns espíritos da natureza enviamos uma espada de bronze celestial para ele. Ele resistiu bravamente contra o ataque da Quimera antes de nossas tropas chegarem para matá-la.
Um silêncio pairava sobre o refeitório. Charles observava cada rosto para ver suas reações. Conseguiu ver medo, admiração e raiva no rosto de alguns semideuses. Então, uma voz se ergueu no meio dos semideuses, vindo da mesa onde Charles estava sentado.
– Ele sobreviveu sozinho ao ataque de uma Quimera! Talvez o único aqui que poderia ter feito isso sem treinamento algum é o Andrew! – O olhar de todos se viraram para um garoto de mais ou menos treze anos, ele tinha cabelo negros cacheados, tinha um olhos escuros e penetrantes, usava uma camisa vermelha que delineava músculos muito proeminentes. Ele estava sentado na mesa do Chalé 5, o Chalé de Ares.
Andrew focava a mesa de madeira, sem nenhum interesse na conversa. Charles conseguiu perceber que ele era temido, forte. Ele estava frio, ignorando todos os olhares e recomeçou a comer sua comida em silêncio. Ele emanava poder, e ser comparado com alguém mais forte do que qualquer um no Acampamento fez a autoestima de Charles dar um pulo. Com um limpar de sua garganta, Connor continuou:
– Reconhecem isso? Então, ele não merece o silêncio de vocês.
Com um sorriso no rosto, Connor começou a unir as palmas de suas mãos. Os aplausos dele foi aumentando como uma onde de som que se espalha por um ambiente. Lentamente, cada campista se unia ao coro de baques que as batidas produziam, e após alguns minutos, todas as mãos se uniam produzindo sons direcionados a Charles. Charles ficou envergonhado, mas percebeu que vários semideuses batiam palmas forçadamente, com um sorriso falso no rosto.
Quíron acabou com os aplausos com um levantar de suas mãos, e depois disse: – Bom, esse ato me pegou de surpresa. Mas, como vocês devem saber, não recebemos novos campistas a quase nove meses. Eu realmente não entendo isso, nossas tropas estão menores, se uma guerra nascer rapidamente podemos ser dizimados, precisamos aumentar em muito nossa força de combate. Então, Charles deve ser treinado até o dia em que for reclamado, após esse dia ele treinará por ele próprio – ele olhou para Andrew por um instante -, Andrew! Você será o professor de esgrima de Charles. Vocês começaram depois que ele se recuperar – Andrew apenas fez que sim com a cabeça sem demonstrar nenhum contato visual. Com um gesto, Quíron pediu que Charles descesse e eles continuaram a refeição. Mas agora muitos campistas falavam sobre Charles através de sussurros. Charles teve tempo apenas para dar um sincero obrigado a Connor e saiu do refeitório.
***
Já havia se passado uma semana desde que o acontecido. Charles já havia se recuperado, podendo andar livremente, e estava indo em direção ao seu treinamento com Andrew. O encontrou perto da floresta o acampamento. Andrew estava sentado em um tronco derrubado. Usava uma regata laranja com o símbolo do Acampamento e uma calça jeans. Ele se levantou com a expressão fechada e olhou para Charles. De relance, Charles viu uma bainha presa a calça de Andrew e uma outra espada perto do tronco onde Andrew estava sentado.
– Olá – disse Charles, devolvendo o olhar sério.
– Uma Quimera, hein?
Charles fechou o rosto.
– Talvez – respondeu.
Andrew suprimiu um sorriso.
– Bom, antes de eu ensiná-lo, preciso ver qual o seu nível de habilidade no manejo das espadas. Eu estava ansioso por lutar com você. – um calafrio passou pelo corpo de Charles.
– Mas, iremos nos destruir se lutarmos com espadas – argumentou Charles.
– Então é melhor lutar pela sua vida – disse Andrew jogando uma espada para Charles.
Charles a pegou no ar com um movimento extraordinário que ele não sabia como havia feito. Ele teve tempo apenas de respirar quando notou a espada de Andrew cortando o ar acima dele. Uma chuva de faíscas foi provocada com os choques das lâminas, porém Andrew soube tirar vantagem da situação. Ele trouxe a espada para baixo, fazendo com que a ponta afiada ficasse perto de sua axila, deixando-a paralela a seu braço. Ele bateu o punho da arma contra a parte chata da espada de Charles, fazendo Charles levantá-la involuntariamente. E enquanto Charles tentava assimilar tudo ele recebeu um chute no meio de sua barriga, que o empurrou para longe fazendo-o se arrastar pelo solo arenoso.
Charles respirou, ofegante, enquanto Andrew dizia:
– Você é bom para alguém que nunca treinou – um sorriso surgiu no rosto do filho de Ares, e Charles o retribuiu.
Andrew ofereceu sua mão e Charles levantou. E aquele dia, foi o início de uma longa amizade.
***
Várias semanas se passaram, Charles agora estava a Três meses no Acampamento. Ele já tinha feito várias amizades, mas a amizade que tinha com Andrew era algo muito mais forte, era como se eles fossem irmãos, embora Charles ainda não tivesse sido reclamado. Charles também melhora muito no manejo da espada. Agora, ele não perdia tão rápido para Andrew, mas também não ganhava dele.
Charles estava sentado na praia de Long Island. Ele a tinha adotado como seu lugar de pensamentos. Ele gostava de ficar na água, pensar. Seu silêncio foi interrompido por uma voz que vinha de trás dele.
– Posso me juntar a você?
Charles se virou rapidamente e se deparou com uma linda garota. Ela tinha olhos castanho-avermelhados. Usava uma camisa do Acampamento Meio-Sangue e um curto short jeans acompanhado de uma simples sandália. Seus cabelos castanho-claros voavam atrás dela com o vento. Ela tinha uma expressão de felicidade. Era Yasmin, filha de Hécate.
– Claro – respondeu quase imediatamente Charles.
Ela se sentou ao lado de Charles, olhando o crepúsculo no horizonte, onde o Sol beijava o mar em uma união maravilhosa. Por vários instantes, eles ficaram lá, apenas observando o sol laranja, Yasmin apoiando sua cabeça no ombro de Charles. Uma aura de compaixão pairava sobre os dois. Quando o crepúsculo deu lugar a lua, Yasmin se levantou e com um aceno de cabeça se retirou. E Charles ficou lá, sentindo as ondas e desejando que Yasmin voltasse para o seu lado.
Fic feita por
Gabriel

Aguardem pelo próximo capítulo!

Fiquem com os deuses e que a sorte esteja sempre ao seu favor!

Comentem sobre a fic!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s