[T&S] Res. Literária | A Hospedeira

Tudo que você conhece foi destruído, sua própria raça foi drasticamente exonerada, seu corpo se tornou casa para seres de outro planeta chamados “almas”. Seres que vivem com seu corpo, usam seu cérebro para pensar, as mãos para manejar e fazem o mundo continuar funcionando como se tudo isso fosse uma mudança banal no dia-a-dia. Surreal não? Esse é o universo que A Hospedeira nos apresenta.

Logo de inicio somos apresentados a esse universo não na visão dos humanos como era de se esperar, mas na perspectiva de uma Alma. Peregrina, ou Peg é uma Alma viajante que não conseguia achar um lugar a que realmente pertencesse no universo, e assim, mais uma vez ela migra para outro planeta em busca de algo que ela sempre procura, embora não saiba exatamente o que é. Tudo ocorre as mil maravilhas… ela tem um trabalho, vive em sociedade com as outras Almas, e atinge até um certo status de “popularidade”. Porém algo lhe atormenta profundamente: sua Hospedeira (termo que denomina a antiga dona do corpo que ‘hospeda’ a alma) não sucumbiu totalmente a inserção… por meio de sonhos, flashblacks, Melanie – Ou Mel – ainda está por lá, ainda está lutando por aqueles que ama, que deixou e mesmo assim ainda busca proteger.
Peg de inicio fica confusa, pois, afinal… os seres humanos dita a lenda eram pessoas sem coração, que cometiam as piores atrocidades possíveis contra sua raça, aos olhos das Almas, a tomada do planeta Terra fora uma medida totalmente racional, diria até um favor… Mas a saudade, a vontade de proteger e o amor de Melanie por sua família era tão forte que era como se eles fossem a própria família dela – se ela um dia tivesse tido uma – e movidas pela vontade de proteger Jared – companheiro de Mel – e Jamie – irmão dela – ambas burlam toda a política perfeita das Almas e saem em busca do improvável.
Posso afirmar veementemente que esse livro me surpreendeu da maneira mais positiva possível. Foram inúmeras as criticas a respeito dizendo que o livro era maçante demais e impossível de extrapolar as 100 paginas de tão constante que o tédio era, mas ressalto meu ponto, porque apesar da grossura do volume – mais de 500 páginas – o li inteiro em menos de 24 horas de tão boa que a história era/é.
Vampiros? Esqueça. Triângulos? Pode parece para alguns, mas a história definitivamente não é um. É um dos romances mais completos que eu já li em toda minha vida, tem ação, comédia… te faz rir e te faz chorar. Um livro leve que você termina de ler sorrindo, um livro que eu recomendo a qualquer pessoa com vontade de ler algo pra melhorar o humor, ou simplesmente ter o prazer de mergulhar no universo que nos é apresentado. Um livro que fala de amor ao próximo, sacrifício e traz uma mensagem a qual não estamos nos dando conta: o amor está acabando. E é o amor que faz o mundo girar, onde estaremos sem ele? A que ponto a humanidade vai conseguir chegar? Quais atrocidades mais vão acontecer? O livro não fala de almas e humanos, fala de pessoas capazes de amar e pessoas que esqueceram como é isso.
Um livro lindo, singelo e puro. Um livro que te surpreende e te aproxima mais dos personagens a cada página, cada acontecimento, casa desafio. Um livro especial, que com toda certeza merece ser lido.

Resenha escrita por
Letícia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s